Mestrado

Área: Multidisciplinar

Área de Concentração: Interdisciplinaridade e Reabilitação

Avaliação e reconhecimento: O Curso de Mestrado em Saúde, Interdisciplinaridade e Reabilitação recebeu nota 4 na avaliação CAPES.  

 

Objetivos

1. Capacitar docentes e pesquisadores com visão ampla e crítica da realidade social, da saúde e dos processos de habilitação e reabilitação, numa perspectiva interdisciplinar.

2. Capacitar docentes e pesquisadores com uma visão interdisciplinar e integrada dos processos de desenvolvimento humano e suas alterações, no que se refere às deficiências, à comunicação humana, à linguagem e à reabilitação.

3. Capacitar docentes e pesquisadores para atuar na intersecção de várias áreas do conhecimento, no ensino superior, em programas de formação, no planejamento, implementação e avaliação de políticas e ações de Saúde e Educação envolvendo o desenvolvimento humano e a reabilitação.

4. Qualificar docentes e pesquisadores para a aplicação inovadora do conhecimento produzido na área.

 

 

Perfil do profissional a ser formado

O curso se propõe a formar profissionais para atuar como docentes e pesquisadores em instituições de ensino superior e pesquisa, ligadas às áreas da Saúde e da Educação. Esses profissionais deverão ser capazes de identificar, analisar e compreender os processos de desenvolvimento humano e suas alterações, bem como as ações de habilitação e reabilitação das deficiências, no campo da prevenção, promoção da saúde e inclusão social. Além disso, espera-se que os profissionais formados pelo curso construam habilidades e competências que lhes permitam conceber, formular e implementar ações e políticas sociais e de educação para a saúde, assim como desenvolver pesquisas aplicadas à resolução de problemas nesses diferentes campos, numa perspectiva interdisciplinar.

 

Linhas de pesquisa

Promoção da Saúde e Prevenção

O conjunto de projetos incluído nessa linha engloba a prevenção e a detecção de alterações e distúrbios da linguagem e de agravos ao desenvolvimento humano decorrentes e/ou associados a deficiências sensoriais, bem como os estudos relacionados à promoção da saúde. No primeiro grupo encontram-se estudos relativos aos procedimentos de triagem, avaliação e diagnóstico e no segundo agrupam-se as investigações referentes ao bem-estar, qualidade de vida e educação em saúde.

Cultura, deficiência e modelos de intervenção

A linha agrupa projetos de pesquisa que abordam, tanto as relações dos sujeitos com deficiência nos contextos familiar, educacional, de trabalho e social, como questões relacionadas à diferença, à história e à cultura. Contempla, ainda, investigações que visam ao desenvolvimento de processos e procedimentos de habilitação e reabilitação no campo das deficiências sensoriais, das alterações do desenvolvimento e das disfunções neurovegetativas.

Outras informações podem ser encontradas na página da Faculdade de Ciências Médicas, opção "Pós-graduação".