Serviços ao público

Atendimento por meio de equipe interdisciplinar a lactentes, crianças, adolescentes e adultos com deficiência visual ou surdos, em ações de habilitação, educação e reabilitação. O CEPRE possui as seguintes atividades de Assistência:

 

Programa de Orientação às Famílias de Crianças Surdas

Orientação à famílias de crianças surdas na faixa etária de 0 a 3 anos, nos aspectos relativos à surdez (lingüístico, cognitivo, educacional, afetivo e social).

 

Linguagem e Surdez: Programa Infantil

Crianças na faixa etária de 4 a 7 anos. O trabalho é realizado em grupo e/ou individual com orientações aos familiares e professores da rede comum de ensino e instituições.

 

Programa Escolaridade e Surdez

Atendimento a crianças, adolescentes e adultos surdos que estão em idade escolar, freqüentando a escola comum, em grupo e/ou individual; com orientação aos pais e professores da rede comum e instituições.  

 

Programa de Intervenção Precoce na Deficiência Visual

Atendimento a crianças portadoras de deficiência visual, entre 0 a 4 anos. O trabalho é desenvolvido através de atendimento individual ou grupal à criança, com orientação aos familiares. Presta serviço de orientação à Instituições que atendem crianças com deficiência visual. Este Programa contém um subprograma de atendimento ambulatorial que atende crianças com múltiplas deficiências e seus familiares no que se refere às questões da deficiência visual.

 

Programa Infantil na Deficiência Visual

Atendimento a crianças portadoras de deficiência visual, entre 4 a 12 anos. O trabalho é desenvolvido através de atendimento individual ou grupal à criança, com orientação aos familiares e professores da rede comum de ensino. Presta serviço de orientação à Instituições que atendem crianças com deficiência visual. É parte integrante do trabalho desenvolvido com os clientes o Grupo de Pais, com atividades de confecção de brinquedos para os próprios filhos.

 

Programa de Adolescentes e Adultos na Deficiência Visual

Atendimento à adolescentes e adultos portadores de cegueira ou visão subnormal à partir de 12 anos.

 

Fonoaudiologia

  1. Prover assistência fonoaudiológica a crianças e adultos como atividade de docentes e estágio do Curso de Graduação em Fonoaudiologia nas áreas de Audição, Linguagem, Motricidade Oral e Voz.
  2. Realiza Triagem Multidisciplinar – acolhimento, orientações, encaminhamentos e pronto atendimento. 
  3. Avaliações específicas como: orofacial, auditiva, voz e linguagem.
  4. Realização de Exames Complementares: audiometria, imitanciometria, processamento auditivo central, avaliações eletrofisiológicas da audição.
  5. Intervenção Terapêutica: nas áreas da Audição, Linguagem, Motricidade Oral e Voz.
  6. Atendimento Ambulatorial
  7. Prevenção e Promoção de Saúde

Outras atividades comuns aos diferentes programas

 

Assessorias a escolas: Atividades de orientação escolar, visando facilitar a integração do deficiente na escola regular da rede municipal, estadual ou particular de ensino.

 

Projetos e serviços

 

Detecção de Alterações Auditivas em Neonatos (DAANE)

A presença de qualquer alteração auditiva na primeira infância compromete o desenvolvimento da criança em vários aspectos, principalmente o lingüístico. Por isso, o Projeto de Detecção de Alterações Auditivas em Neonatos (DAANE) realiza triagem auditiva em todas as crianças nascidas no Caism, antes dos três meses de idade. Os casos diagnosticados de perda auditiva são encaminhados para o Programa de Orientação à Família de Crianças Surdas do Cepre.

 

Grupo de Reabilitação

Atendimento em grupo aos usuários em reabilitação no Programa de Adolescentes e Adultos Deficientes Visuais.

Trabalhar a expectativa com relação à reabilitação e inclusão social; realizar esclarecimentos sobre o processo de reabilitação; favorecer vivências de atividades práticas por intermédio de atendimento com os diferentes profissionais da equipe do programa. As atividades são selecionadas pelos profissionais com base nas necessidades básicas apontadas pelos usuários. Realiza-se também, durante este processo, a orientação aos familiares que são solicitados a acompanhar os atendimentos, com a finalidade de dar continuidade aos conhecimentos adquiridos na família. Os atendimentos são em grupo, com cerca de 6 a 12 participantes organizados conforme o tipo de deficiência - cegueira ou visão subnormal, com encontros semanais, com duração média de 6 meses.

 

Atividades voltadas à comunidade

 

Aulas de libras

São oferecidas aulas sobre a Língua Brasileira de Sinais, com um instrutor surdo, para estagiários, mães e familiares de alunos, professores e demais interessados.

 

Acervo Bibliográfico

Acervo na área das deficiências sensoriais, fonoaudiologia e áreas afins.