Otologia

Equipe responsável

Prof. Dr. Arthur Menino Castilho
Dr. Walter Bianchini

 

OTOLOGIA E O IMPLANTE COCLEAR

            O serviço de Otologia da Depto de Otorrinolaringologia da  UNICAMP tem uma grande tradição tanto na área cirúrgica como na área de neurotologia clínica. Referência em saúde auditiva, essa área de concentração reúne tópicos relacionados com a audição, equílibrio e todas as doenças relacionadas ao ouvido. O serviço é um dos pioneiros no atendimentoao paciente portador de surdez profunda tendo posição de destaque na área de implante coclear e próteses auditivas implantáveis. Desde 2002 vem realizando cirurgias para reabilitação da audição, já tendo realizado mais de 1.000 cirurgias de implante coclear. A atual portaria de implante coclear e próteses implantáveis - portaria 2.776 - pôde ser gerada devido a iniciativa da equipe de Otologia da UNICAMP que em 2008 pediu a inclusão tecnologica ao SUS das Próteses Auditivas de Ancoramento Ósseo (PAAO). Tal iniciativa despertou o interesse do Ministério da Saúde em rever todos os critérios de indicação das cirurgias relacionadas com audição o que culminou na nova portaria que engloba além das PAAO, o implante coclear bilateral e avanços na área de manutenção dos dispositivos. Atualmente a equipe presta cooperação ao Ministério da Saúde na área de Alta e Média Complexidade em Otorrinolaringologia.

            Os números também são bastante impactantes. A equipe de Otologia da UNICAMP pode realizar 90 procedimentos de implante coclear por ano. Além disso distribui em torno de 2.200 AASI por ano - aparelho de amplificação sonora individual. Em 2016 tiveram início as cirurgias otológicas por via endoscópica - outro importante marco relacionado com o pioneirismo.

            Formadora de opinião em todo o terrítório nacional, a Otologia da UNICAMP treina anualmente um médico otologista através do programa de "fellowship" que tem duração de dois anos. Nossos "fellows" estão distríbuidos por diversas regiões do Brasil e do mundo. A equipe conta uma equipe grande e multidisciplinar: além dos médicos otologistas, um grupo de 6 fonoaudiólogas  tem tarefas múltiplas como: realizar exames de audiometria, potencial evocado auditivo, avaliação pré e pós implante coclear e diversas modalidades de reabilitação.

            Profissionais de graduação e pós graduação do CEPRE - “Prof. Dr. Gabriel de Oliveira da Silva Porto” participam também da área de otologia: alunas da fonoaudiologia realizam treinamento nos exames de audiometria e participam de forma ativa do processo de seleção de AASI, principalmente em crianças. Alunas da pós graduação da fonoaudiologia realizam projetos relacionados a forma "stricto sensu" de mestrado e doutorado. Trabalhos multicêntricos também são realizados principalmente na área de implante coclear onde há participação de outros departamentos como os de física e radiologia e usualmente os resultados obtidos geram trabalhos que são premiados dentro e fora do Brasil.

         Os distúrbios do equilíbrio também ocupam uma área de destaque dentro da Otologia. Causa importante de incapacidade em pacientes idosos, os distúrbios labirínticos são avaliados de maneira profunda por essa equipe. Médicos e fonoaudiólogos participam deste atendimento, que engloba várias doenças sistêmicas e consequentemente intercâmbio com outras especialidades médicas.

            Outra importante atividade está relacionada com a realização de cursos para capacitação de profissionais médicos e fonoaudiólogos. Mais de 15 cursos já foram realizados com foco na área de cirurgia otológica, sempre com a participação de grandes nomes da otologia nacional e internacional. Vários desses cursos englobam atividade prática como cirurgias ao vivo e treinamento em laboratório de anatomia.

            A progressão é constante sempre visando aprimorar o tripé: assistência, ensino e pesquisa, com olhos no presente e foco no futuro.