Carta-resposta da Diretoria aos alunos da FCM da Unicamp

 

Em resposta à carta encaminhada pelo CAAL à diretoria da FCM e após três reuniões desta com a comissão de alunos da medicina e da fonoaudiologia que discutiram as demandas locais e gerais, gostaríamos de salientar:

  1. Somos totalmente contra o racismo na educação médica e contra qualquer opressão a minorias; colocamos a diretoria e sua estrutura existente (CEG, CAE, ouvidoria) para denúncias e apuração de fatos não aceitáveis em qualquer sociedade plural e democrática;
  2. Trabalharemos para aumentar o horário e segurança da biblioteca, o que já constava do nosso planejamento estratégico;
  3. Estamos trabalhando para valorizar a carreira docente no que ela tem de mais nobre, que é a formação de profissionais competentes compromissados com valores humanísticos;
  4. Estamos abertos a discutir um setor de empréstimo de alguns materiais médicos para uso de alunos carentes, sob administração do CAAL;
  5. Levaremos o assunto de folga pós-plantão para discussão na CEG na tentativa de entender as particularidades de cada estágio;
  6. Transporte para cenários de prática fora do Campus: poderá ser estabelecido o ressarcimento de vale-transporte para alunos carentes;
  7. As dispensas para jogos, congressos, etc. terão que continuar a ser pactuados na CEG e nos estágios;
  8. As reuniões oficiais terão dispensa obrigatória para os alunos eleitos representantes. Não é possível estender a participação além dos representantes. A diretoria se coloca à disposição para, se convidada, ir a assembleia e reuniões de alunos discutir temas pertinentes;
  9. A diretoria é favorável a demandas de aumento de condições que propiciem a permanência universitária, como moradia estudantil e bolsas estudantis, mas lembra que estes são temas negociados na esfera da universidade;
  10. Independentemente do movimento, a diretoria e suas coordenadorias estão abertas ao diálogo.

Ivan Felizardo Contrera Toro
Diretor da FCM
Unicamp