Boletim FCM  

FCMunicamp

 


ISSN: 2595-9050

Printer Friendly, PDF & Email

qualidade de vida

Qualidade vida e saúde

Para o senso comum, qualidade de vida é uma ideia que envolve elementos do entorno da vida da pessoa, como conforto, local de moradia, capacidade de consumo, acesso a bens e serviços, hoje cada vez mais mediados pelo mercado.

Entretanto, o conceito qualidade de vida estabelecido para a análise da vivência da pessoa – e que se expressa nas matérias presentes no Boletim da FCM –, procura captar muito mais o bem-estar, o sentimento de situação da pessoa por relação a suas expectativas, em distintos campos que compõe a totalidade da vida.

Qualidade de vida de idosos cuidadores de idosos com AVC e demência

As mudanças epidemiológicas que acompanham o envelhecimento das populações têm como característica o crescimento da proporção de idosos com doenças crônico-degenerativas. Entre elas estão os acidentes vasculares cerebrais (AVC) e as demências de várias etiologias. Em todo o mundo, os cuidados a idosos dependentes são de responsabilidade quase que exclusiva da família. É uma tarefa desempenhada, majoritariamente, por mulheres, as quais 70% são cônjuges ou filhas dos idosos.

Os (re)significados sobre qualidade de vida e saúde

Qualidade de vida é um tema muito comum nos dias de hoje. Em casa, no trabalho ou em campanhas publicitárias, o conceito é discutido e estampado em outdoors ou veiculado pelas redes sociais. Mas, afinal, o que é realmente qualidade de vida e qual sua relação com saúde? Para o professor e pesquisador da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, Marcos Tadeu Nolasco da Silva, a avaliação da qualidade de vida e saúde deve ser incluída num grande conjunto de instrumentos chamados de Medidas de Desfechos Relatadas pelo Paciente, da sigla em inglês PROM.