Teste do Pezinho

Nome popular para a triagem neonatal, o teste do pezinho é feito a partir de gotas de sangue colhidas do calcanhar do recém-nascido.

O "Teste do Pezinho" foi introduzido no Brasil na década de 70 para identificar duas doenças (chamadas pelos especialistas de "anomalias congênitas", porque se apresentam no nascimento): a fenilcetonúria e o hipotireoidismo. Ambas, se não tratadas a tempo, podem levar à deficiência mental.

A identificação precoce de qualquer dessas doenças permite evitar o aparecimento dos sintomas, através do tratamento apropriado. Por isso, recomenda-se realizar o teste imediatamente entre o 3º e o 7º dia de vida do bebê. A partir desse prazo, leve seu filho para fazer o exame o mais cedo possível. Assim o tratamento, se for o caso, será mais eficaz.

Em 1992 o teste se tornou obrigatório em todo o país, através de lei federal. Em 2001, o Ministério da Saúde criou o Programa Nacional de Triagem Neonatal (veja portaria 822), com o objetivo de atender a todos os recém-natos em território brasileiro. Consulte a lista dos Serviços de Referência em Triagem Neonatal credenciados pelo Governo. Hoje já existe uma versão ampliada, que permite identificar mais de 30 doenças antes que seus sintomas se manifestem. Trata-se, no entanto, de um recurso sofisticado e ainda bastante caro, não disponível na rede pública de saúde.

O que é o Teste do Pezinho?

O Teste do Pezinho é um conjunto de exames de laboratório que identificam doenças que, ao nascimento, não apresentam sinais ou sintomas.

Estas doenças têm tratamento! O tratamento iniciado em idade oportuna evita sequelas futuras.

Por que a coleta do exame é feita no pezinho da criança?

Este é o local que traz menos riscos para a criança, além de ser de acesso fácil e de boa vascularização.

A coleta do exame pode ser efetuada por punção venosa em crianças que permanecem no hospital e que estejam sob cuidados especiais.

Qual o período ideal para a coleta dos exames?

A coleta do exame deverá ser realizada após 48 horas do nascimento e a criança ter sido alimentada, preferencialmente entre o 3º e o 5º dia de vida.

Se a coleta não foi efetuada no período neonatal, poderá ser realizada por punção venosa em duas amostras: uma no papel filtro e uma de soro.

Quem deve fazer o teste?

Todas as crianças nascidas vivas.

Qualquer pessoa pode ter um filho com a doença, mesmo que nunca tenha aparecido um caso na família.

Onde são realizados os exames de triagem Neonatal?

Após a coleta do Teste do Pezinho, os exames são encaminhados para o Serviço de Referência em Triagem Neonatal da UNICAMP/CIPOI (SRTN/UNICAMP/CIPOI), onde são analisados. Os resultados normais são encaminhados para o local de coleta do exame da criança, enquanto os alterados serão convocados diretamente pelo SRTN/UNICAMP/CIPOI.