Pesquisas da FCM recebem menção honrosa do Prêmio Capes de Teses de 2020

Enviado por Edimilson Montalti em qui, 08/10/2020 - 11:14

A Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp foi contemplada com duas menções honrosas do Prêmio Capes de Teses 2020. As pesquisas vencedoras foram: Uma abordagem ampla e integrada para investigar fatores associados ao parto prematuro, seus resultados perinatais e sua predição através da metabolômica, de Renato Teixeira Souza, sob orientação do professor José Guilherme Cecatti, do Programa de Pós-Graduação em Tocoginecologia e Corpos que (não) importam na prática médica: Uma autoetnografia performática sobre o corpo gay na escola médica, de Gustavo Antonio Raimondi, sob orientação do professor Nelson Filice de Barros, do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva.

“O parto prematuro é uma das principais causas de morbimortalidade perinatal, neonatal e de crianças até cinco anos de idade e suas causas e fisiopatologia ainda são pouco conhecidas. Identificar quais são as mulheres de maior risco e desenvolver modelos de predição é ainda um grande desafio, potencialmente impactando nas medidas preventivas”, explica Renato.

A pesquisa deu origem a nove artigos científicos: Role of Body Mass Index and gestational weight gain on preterm birth and adverse perinatal outcomes; Cluster Analysis to Identify Clinical Phenotypes of Preterm Birth: Maternal and Neonatal outcomes from the Brazilian Multicentre Study on Preterm Birth; Metabolomics applied to maternal and perinatal health: a review of new frontiers with a translation potential; The use of metabolomics for predicting spontaneous preterm birth in asymptomatic pregnant women: protocol for a systematic review and metaanalysis; Use of metabolomics for the identification and validation of clinical biomarkers for preterm birth: Preterm SAMBA; Planning, implementing and running a multicentre preterm birth study with biobank resources in Brazil: the Preterm SAMBA study; Trace biomarkers associated with spontaneous preterm birth from the maternal serum metabolome of asymptomatic nulliparous women – parallel case-control studies from the SCOPE cohort; Clinical and epidemiological factors associated with spontaneous preterm birth: a multicentre cohort of low risk nulliparous women e Perinatal outcomes from preterm and early term birth in a multicenter cohort of low risk nulliparous women. Leia aqui a tese e os artigos na íntegra.

“A ideia do que é natural traz em si uma concepção essencialista da realidade, que no caso do corpo, passa a ser pautado majoritariamente pela dimensão biológica. Dessa forma, determinados corpos, raças, sexos, gêneros e seres humanos sofreram e ainda sofrem um sistemático silenciamento, invisibilização, subjugação e exclusão no cuidado em saúde, como ocorre com o meu corpo gay”, explica Gustavo no resumo da tese de doutorado.

A pesquisa deu origem a cinco artigos científicos: O corpo negado pela sua "extrema subjetividade": expressões da colonialidade do saber na ética em pesquisa; This text is (not) a scientific paper; Corpos (des) controlados: efeitos dos discursos sobre sexualidades na escola médica brasileira; Gêneros e sexualidades na educação médica: entre o currículo oculto e a integralidade do cuidado em saúde e Ninguém solta a mão de ninguém”: uma autoetnografia performática “ingênua” (?), “romântica”(?) e “esperançosa”(?). Leia aqui a tese e os artigos na íntegra.

“Ficamos muito contentes com o resultado e agradecemos o empenho dos programas, orientadores e alunos, evidenciando a qualidade dos trabalhos desenvolvidos em nossa faculdade e também na Universidade”, diz Claudia Maurer Morelli, coordenadora da Comissão de Pós-Graduação da FCM.

No total, a Unicamp teve três pesquisas premiadas e oito com menções honrosas. Veja aqui o resultado geral do Prêmio Capes de Teses 2020.