Qualificações e Defesas - Detalhes

AVALIAÇÃO LONGITUDINAL DA QUALIDADE DE VIDA E FUNÇÃO COGNITIVA EM PACIENTES COM LUPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO

Candidato(a): Catia Maria Geralda Santos Nascimento
Orientador(a): Simone Appenzeller



Apresentação de Defesa
Curso: Doutorado em Clínica Médica
Local: Anfiteatro do HC
Data: 20/08/2018 - 09:00 hrs
Banca avaliadora
Titulares
Simone Appenzeller - Presidente
Luiz Carlos Latorre - Universidade de São Paulo
Renata Ferreira Magalhaes
Eduardo Ferreira Borba Neto - Universidade de São Paulo
Tiago Nardi Amaral - Universidade Estadual de Campinas
Suplentes
Mariana Freschi Bombini - Universidade Estadual de Campinas
Zoraida Sachetto
Alexandre Wagner Silva de Souza - UNIFESP

Resumo


O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é uma doença auto-imune crônica e multissistêmica. A etiologia do LES é desconhecida e a prevalência é observada principalmente em mulheres na fase reprodutiva. O LES apresenta períodos de exacerbação e remissão. As manifestações neuropsiquiátricas (MNP) são freqüentes no LES, podendo ser primárias devido ao LES em atividade ou secundárias a co-morbidades. As MNP mais freqüentes são cefaléia, convulsão, desordens de ansiedade e de humor, disfunção cognitiva, e doenças cerebrovasculares. As MNP no LES podem influenciar de modo negativo a vida dos pacientes causando déficit de qualidade de vida, aumento da incapacidade funcional e maior fadiga. No LES, fatores como atividade de doença, corticoterapia e depressão estão associados à presença e gravidade da disfunção cognitiva. A melhora da sobrevida no LES nas últimas décadas implica em maior preocupação com a qualidade de vida (QV) dos pacientes. E identificar fatores associados a uma pior QV pode melhorar o tratamento e seguimento desses pacientes. MNP parecem influenciar a QV, sendo que mudanças na evolução das MNP refletem diretamente na QV. O objetivo do presente trabalho é correlacionar a presença e a gravidade de disfunção cognitiva com a QV de pacientes com LES, e ainda correlacionar a presença de outras possíveis co-morbidades psiquiátricas com a QV. A avaliação cognitiva, avaliação de alteração de humor, questões sobre QV e avaliação da presença de fadiga, serão realizadas através de testes e de questionários validados para estas finalidades: Montreal Cognitive Assessment (MoCA), Inventário de Ansiedade de Beck (AI), Inventário de Depressão de Beck (BDI), Short-Form Health Survey (SF-36) e Escala de Severidade de Fadiga (FSS), respectivamente.