Qualificações e Defesas - Detalhes

Teste de Pureza Radioquímica em Serviços de Medicina Nuclear: Calibrador de Doses Versus Contador Gama Tipo Poço

Candidato(a): Ana Paula Marques da Costa
Orientador(a): Celso Dario Ramos



Apresentação de Defesa
Curso: Mestrado Profissional em Assistência ao Paciente Oncológico
Local: Sala da pós graduação da FCM
Data: 06/11/2018 - 08:30 hrs
Banca avaliadora
Titulares
Celso Dario Ramos - Presidente
Diana Rodrigues de Pina Miranda - FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - UNESP
Fabiano Reis
Suplentes
Kleber Roberto Pirota
Mariana da Cunha Lópes de Lima - Faculdade de Ciências Médicas / UNICAMP

Resumo


O uso do radionuclídeo tecnécio-99m ligado a diversos fármacos é de suma importância na medicina nuclear, devido às suas características físico-químicas e radiológicas. Dentro dos serviços, é necessário um controle de qualidade de marcação eficaz, confiável e reprodutível visando eficácia do procedimento para que não exista concentração indesejável do material radioativo em outros órgãos além daqueles de interesse, devido às falhas da marcação. Um dos controles empregados nos serviços de medicina nuclear brasileiros é conhecido como determinação da pureza radioquímica (DPR), feito pela técnica de cromatografia em papel (coluna ascendente) e as aferições das atividades presentes nas amostras são feitas no medidor de atividades conhecido, também, como calibrador de doses. Este equipamento é eficiente sob o ponto de vista de aferir as atividades das alíquotas de radiofármacos administradas aos pacientes, entretanto, para avaliar a DPR são utilizadas atividades da ordem de milionésimo das administradas aos pacientes e, nessa faixa de atividade, supõe-se que o equipamento necessita de caracterizações e condições específicas para garantir a eficácia deste controle. O método padrão ouro para a aferição da DPR utiliza o contador gama tipo poço, entretanto, no Brasil o número de serviços de medicina nuclear com este tipo de equipamento é pequeno. Assim, o trabalho visou comparar os valores de eficiência obtidos nestes dois equipamentos. Na comparação, utilizou-se do teste não paramétrico de Wilcoxon com valor de significância (p-value) de 0,05 e não se encontrou diferenças significativas entre as medidas feitas com os equipamentos. Foram também determinadas às condições confiáveis para a utilização do medidor de atividades nas faixas de atividade empregas na DPR e as condições para que a radiação de fundo (background) do equipamento seja mínima a fim de não interferir na quantificação do teste cromatográfico.