Citogenética Humana e Citogenômica

O Laboratório de Citogenética Humana iniciou suas atividades logo após a criação do Departamento de Genética Médica, pelo Prof. Dr. Bernardo Beiguelman, que ocorreu junto com a fundação da Faculdade de Ciências Médicas, em 1963. Inicialmente a unidade de citogenética foi instalada no andar térreo do prédio da Maternidade de Campinas, para a realização de aulas práticas para o curso de medicina e foi onde o professor Beiguelman começou a estudar o comportamento dos macrófagos na hanseníase. Já nesta época, superando inúmeras dificuldades de infraestrutura, as primeiras pesquisas realizadas ganharam reconhecimento internacional. Em 1966, o setor presta consultoria à Organização Mundial de Saúde e inicia sua participação em congressos internacionais. O laboratório, acompanhando o Departamento de Genética Médica, foi transferido em 1968 para o recém-criado campus da “Cidade Universitária Zeferino Vaz”, onde foi alocado no Instituto de Biologia. Em meados de 1969, com a fundação do primeiro Ambulatório de Doenças Genéticas do Brasil, este laboratório se torna de fundamental importância para apoio às pesquisas realizadas neste ambulatório, quando se iniciou a realização regular da análise do cariótipo humano. Em 1987 foi transferido para o Hospital de Clínicas e em 1997 para o prédio principal do complexo da FCM, onde se localiza atualmente. Nos últimos 10 anos, sob a responsabilidade da Profa. Dra. Vera Lúcia Gil da Silva Lopes, o Laboratório de Citogenética Humana passou por reformas para a adequação de sua infraestrutura para atividades de pesquisa e foi totalmente reequipado, para a realização de novas técnicas de citogenética molecular. Atualmente são realizadas pesquisas em diferentes áreas, como citogenética clínica, genética craniofacial e distúrbios da diferenciação sexual, utilizando principalmente as técnicas de FISH (Hibridação in situ fluorescente) e Hibridação Genômica em arrays.
Sigla do Laboratório: 
LCHC
Professores responsáveis: 
Társis Antonio Paiva Vieira; Vera Lúcia Gil da Silva Lopes
Linhas de pesquisa: 
Citogenética Clínica; Genética Craniofacial; Distúrbios da diferenciação sexual; Desequilíbrios genômicos
Palavras-chave: 
Citogenética clínica; anomalias craniofaciais; distúrbios da diferenciação sexual; microdeleção 22q11.2; hibridação genômica em arrays; sequenciamento de nova geração.
Principais equipamentos utilizados para o desenvolvimento das pesquisas: 
Cabines de segurança biológica (fluxo laminar); incubadoras de CO2; microscópios ópticos comuns e de fluorescência; sistemas de análise de imagens; freezer -80ºC; shaker, microcentrífuga refrigerada; termocilcador. Além destes, o laboratório conta com o apoio de equipamentos multiusuários instalados no Laboratório de Genética Molecular e no LaCTAD , para realização das pesquisas.
Fundos de financiamento: 
FAPESP
Capes
CNPq
Outras agências ou convênios que financiam os projetos do laboratório: 
FAEPEX/UNICAMP
Biologistas: 
Nilma Lúcia Viguetti Campos; Ilária Cristina Sgardioli; Ana Paula dos Santos
Técnicos: 
Jair Bueno de Oliveira
E-mail: 
lchc@fcm.unicamp.br
Telefone: 
19 3521-8906
Prédio: 
FCM01 - Faculdade de Ciências Médicas 
Endereço: 
Rua Tessália Vieira de Camargo
126
térreo
Cidade Universitária Zeferino Vaz
13083-887
Campinas
SP