Departamento de Neurologia celebra 50 anos com simpósio, homenagens, lançamento e jantar de gala

O Departamento de Neurologia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp completa 50 anos em 2016. A primeira aula do Departamento de Neurologia foi “Etiologia das doenças neurológicas”, proferida pelo professor Oswaldo Freitas Julião, em março de 1966.

Para comemorar essa data história, o Departamento realiza nos dias 12 e 13 de maio, no auditório da FCM, um Simpósio de Atualização em Doenças Neurológicas. A abertura oficial aconteceu na quinta-feira (12), às 18 horas, com a presença de professores, funcionários, ex-alunos, autoridades e convidados.

De acordo com Marilisa Mantovani Guerreiro, chefe do Departamento de Neurologia e anfitriã do evento, ao longo de 50 anos o Departamento de Neurologia formou 215 residentes e aproximadamente uma centena de profissionais na pós-graduação e aprimoramento. Os índices de produtividade acadêmica foram crescentes e hoje o Departamento de Neurologia é referência nacional e internacional em vários aspectos da neurologia.

“Nesses 50 anos, a neurologia mudou e o Departamento também. Atualmente, há inúmeras inovações incorporadas na prática clínica que não existiam nos primórdios do seu desenvolvimento. Além disso, várias pessoas passaram por aqui e todos contribuíram para o crescimento e a pujança do Departamento de Neurologia”, comentou Marilisa.

O diretor da FCM, Ivan Felizardo Contrera Toro, disse que a faculdade, comparada com as melhores do mundo, é extremamente nova e desde o início de suas atividades – em 1966 – contou com o Departamento de Neurologia como um de seus baluartes de boas práticas clínicas.

“Nesses 50 anos de atividade, o Departamento de Neurologia mostrou liderança em pesquisa, tanto básica quanto aplicada, apresentou trabalho profícuo em extensão e no atendimento de pacientes da região de Campinas, São Paulo e Brasil e é um exemplo de formação profissional”, disse Toro.

Um dos momentos especiais da comemoração foi a homenagem a 11 professores e seis funcionários aposentados do Departamento. Uma das homenageadas foi Anamarli Nucci, professora do Departamento desde 1974. A homenagem foi conduzida por Carlos Alberto Mantovani Guerreiro, presidente da Comissão Científica do simpósio e representante da Academia Brasileira de Neurologia (ABH).

Anamarli agradeceu a homenagem e disse que continua com o mesmo entusiasmo e paixão pela neurologia desde o primeiro dia em que entrou no Departamento, ainda na época da Santa Casa de Misericórdia de Campinas onde funcionava a então faculdade de Medicina de Campinas.

“O meu currículo é pequeno perto do fiz para os pacientes e para os residentes. Eu gosto do que eu faço, eu amo aquelas pessoas que estão em torno de mim. Dou o meu melhor. Não faço mais porque sou limitada como ser humano, mas faço o máximo possível”, revelou a neurologista que foi a aplaudida de pé por todos.

Participaram também da mesa de abertura o superintendente do Hospital de Clínicas da Unicamp, João Batista de Miranda e o vice-chefe do Departamento de Neurologia da FCM, Marcondes Cavalcanti França Junior. A comemoração do Jubileu de Ouro do Departamento de Neurologia termina nessa sexta-feira (13) à noite com um jantar no Tênis Clube de Campinas.

Docentes e funcionários aposentados homenageados

Docentes: Antonio Guilherme Borges Neto, Benito Pereira Damasceno, Carlos Alberto Mantovani Guerreiro, Edmur Franco Carelli, Elisabete Abib Pedroso de Souza, Elizabeth Maria Aparecida Barasnevicius Quagliato, Evandro Pinto da Luz Oliveira, Jayme Antunes Maciel Jr., José Jorge Facure, Maria Valeriana Leme de Moura Ribeiro e Nubor Orlando Facure.

Funcionários: Cecília Yukie Hirata Godoy, Diva Furlan, Leda Fernandes, Maura Aparecida Viana, Sílvia Saraiva Pereira Lima e Solaine Luzia B. Scabello.

Lançamento do Manual de Neuro-Oncologia
O Programa de Neuro-Oncologia lançou também durante o Simpósio o Manual de Neuro-oncologia da Unicamp com 185 páginas, em formato e-book. O livro reúne textos de 16 autores e aborda temas como neurocirurgia, neurorradiologia, neuro-oncologia, neuropediatria, tumores espinhais, neuropsicologia, neuropatologia e radioterapia.

Organizado pelos neurologistas Helder Tedeschi, Li Li Min e Lenise Valler, a publicação serve de guia no cuidado de pacientes acometidos por tumores no sistema nervoso central que apresentam alta taxa de mortalidade e consequências devastadoras para os pacientes.

“Os avanços das ciências médicas e o aporte de novas tecnologias, em conjunto com uma atuação multidisciplinar dos profissionais envolvidos com o tratamento desses tumores, têm mudado essa história. Mesmo assim, o desafio ainda é grande”, afirmam Tedeschi, Min e Valler.