Fique de Olho!

Regras e Normas para Credenciamento/Recredenciamento

Poderão ser credenciados no Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas como orientadores ou coorientadores de teses/dissertações: docentes da Unicamp, pesquisadores pertencentes a outros Institutos e Faculdades da Unicamp e a outros centros de pesquisa, reconhecidos como núcleos de excelência, desde que atendam aos critérios abaixo, mediante avaliação e decisão da Comissão do Programa.

CREDENCIAMENTO DE NOVOS ORIENTADORES: TEMPORARIAMENTE FECHADO

O interessado, após conhecer e atender os critérios discriminados abaixo, deverá apresentar os documentos solicitados à Coordenação da Área de Concentração à qual será vinculado para apreciação. Após análise, deverá entregar no atendimento da Secretaria da Pós-Graduação da FCM.

Pedidos de credenciamentos para coorientação devem ser solicitados com 24 meses de antecedência do prazo de defesa do aluno.

Será considerado apto ao credenciamento o interessado que:

- Atingir 360 Pontos decorrentes de artigos publicados no último quadriênio conforme Qualis Medicina I (quadro de referência no final da página). Somente serão consideradas publicações com Qualis ≥ B2.

Formulário de Credenciamento para Novos Orientadores clique aqui

- 01 via da capa de identificação do Currículo lattes;

- Cópias do termo de adesão vigente + informação CEPE (para os casos de Pós-Doc, Programa de Pesquisador ou Professor Colaborador);

- Primeira página das publicações informadas no pedido de credenciamento.

- Comprovar financiamento para pesquisa vigente, de agências públicas como a FAPESP, CNPq ou UNICAMP (FAEPEX); ou de órgãos privados, desde que comprovado que a verba será utilizada para pesquisa. Eventualmente, nos casos em que o projeto não requeira financiamento para ser desenvolvido, o docente deverá enviar uma carta justificando o fato e explicando como se dará o desenvolvimento do projeto. Docentes que são Pesquisadores Associados a projetos temáticos ou CEPIDs, e que usarão destes recursos para o desenvolvimento do projeto do aluno ingressante, deverão apresentar carta do coordenador do Temático ou CEPID manifestando sua ciência.

 

O orientador novo (docente) credenciado poderá orientar no máximo 3 alunos, sendo dois (2) de mestrado e um (1) de doutorado. Após duas defesas de mestrado no programa o mesmo poderá orientar alunos sem restrição, seguindo sempre o que preconiza a CAPES em relação ao número máximo de orientações.

ATUALIZADO EM 08/05/2019

_____________________________________________________________________________________________________

 

RECREDENCIAMENTO DE ORIENTADORES ATIVOS NO PROGRAMA:

O orientador atualmente credenciado, após conhecer e atender os critérios discriminados abaixo deverá entregar os documentos solicitados direto à Coordenação da Área de Concentração (ao e-mail do Coordenador de Área) à qual continuará vinculado.

Os interessados deverão entregar a documentação de 06 a 15/08/2018.

DOCUMENTOS:

1) Formulário de Recredenciamento de Orientadores  – clique aqui, no qual esteja comprovada a pontuação mínima de 360 pontos decorrentes de artigos publicados no último quadriênio (2015-2018, consideramos também 2019) conforme Qualis Medicina I. Somente serão consideradas publicações com Qualis ≥ B2.

Deverá ser encaminhada apenas a versão em PDF do Formulário, sendo que não há mais necessidade de anexar a primeira página de cada publicação. A conferência da pontuação de cada publicação informada será feita pela Coordenação de cada área, a partir do Currículo Lattes atualizado (pelo menos até maio de 2018) do orientador. Favor listar todos os artigos publicados (não apenas os que contemplem a pontuação mínima de 360), pois estas informações serão utilizadas para atualizarmos os indicadores de produção intelectual dos orientadores do nosso Programa, conforme avaliado pela CAPES

O quadro de referência de pontuação está indicado abaixo e pode ser verificado também no endereço: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/veiculoPu...

Classificação dos Periódicos (podem ser consultados neste link)

Estrato

Fator de Impacto

Peso

A1

≥4,5

100

A2

>3,22≤4,49

80

B1

>2,20≤3,21

60

B2

>1,10≤2,20

40

http://www.capes.gov.br/images/documentos/Qualis_periodicos_2016/Conside...

Estratos atualizado em 10/01/2017 (referente 2013 - 2016)

2) Comprovante de financiamento de pesquisa vigente no período de 2014 a 2018, sendo que pelos menos 50% do(s) Projeto(s) de Pesquisa financiado(s) tenham sido desenvolvidos no período indicado (versão em PDF).

Serão aceitos:

- Termo de Outorga (ou equivalente) emitido por agências públicas (como a FAPESP ou CNPq), pela UNICAMP (FAEPEX) ou por órgãos privados, desde que comprovado que a verba será utilizada para pesquisa.

- Declaração de Coordenador de Projeto Temático ou CEPID no qual o orientador seja Pesquisador Associado. Deverá estar atestada a ciência do Coordenador e informado que estes recursos são utilizados para o desenvolvimento de projeto(s) no(s) qual(is) atua(m) alunos do Programa de Ciências Médicas (já matriculados e/ou ingressantes).

- Declaração do próprio orientador interessado no recredenciamento informando que o(s) Projeto(s) do(s) qual(is) seu(s) aluno(s) (já matriculados e/ou ingressantes) participa(m) não requer(em) financiamento específico para ser(em) desenvolvido(s). Justificar e explicar o desenvolvimento do(s) projeto(s).

3) (Apenas para os orientadores que pretendem receber novos alunos no primeiro semestre de 2019) Carta ao Programa informando quantos alunos para cada nível (Mestrado e/ou Doutorado) (versão em PDF).

Observações:

a) Não serão considerados aptos ao credenciamento os orientadores que tiveram, no último triênio, dois ou mais alunos com cancelamento de matrícula ou integralização sem defesa.

Voltarão a se tornar aptos ao concluírem uma orientação com defesa ou, após decorridos 2 anos sem orientação, desde que preenchidos os demais critérios.

b) Os orientadores que não obtiverem recredenciamento, mas que tenham orientandos em curso poderão concluir a orientação sem, entretanto, poderem iniciar novas orientações até que passem a atender os critérios de recredenciamento.

 

 

Em, 26/02/2019