Departamento de Tocoginecologia

Histórico

 

O Professor Bussâmara Neme, docente do Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), em meados de 1964 recebeu uma carta do Prof. Antônio de Almeida, então diretor da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), indagando se tinha interesse em ser o diretor do Departamento de Tocoginecologia dessa Instituição.

O Professor Neme respondeu dizendo que aceitaria, que estava interessado em assumir a referida função.

Para tanto, licenciou-se do cargo que ocupava na USP.

No final de 1965, pretendendo implantar o Departamento de Tocoginecologia, o Prof. Neme veio para Campinas. Conversou com o Prof. Almeida e este lhe informou que o Prof. Carlos Alberto Salvatore já estaria convidado para assumir o Departamento.

Chateado com esta notícia, o Prof. Neme procurou o Prof. Mário Degni, na ocasião reitor da Unicamp, e depois o Prof. Zeferino Vaz, que sucedera o Prof. Degni na Reitoria, e insistiu que, sendo a Unicamp uma instituição estadual, o cargo deveria ser preenchido por concurso público.

O Prof. Zeferino Vaz editou o concurso, no qual se inscreveram os professores Carlos Alberto Salvatore e Bussâmara Neme.

A Comissão Examinadora era formada pelos professores Jorge de Rezende, professor titular de Obstetrícia da Faculdade de Medicina da Universidade do Rio de Janeiro; Prof. Waldemar de Souza Rudge, professor titular de Ginecologia da Faculdade de Medicina de Sorocaba, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e do Prof. Lucas Machado, professor titular de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade Católica de Minas Gerais.

Finalmente em abril de 1966, após o concurso de títulos, o Prof. Dr. Zeferino Vaz, Magnífico Reitor da Unicamp, investiu o Prof. Dr. Bussâmara Neme no cargo de Professor Titular do Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. O Prof. Neme deu início às atividades que resultaram na implantação do Departamento.

Implantação do Departamento

Em atenção ao convênio estabelecido entre a Faculdade de Medicina da Unicamp e a direção clínica do Hospital Irmãos Penteado, e com a compreensão do Dr. Francisco Toledo, então diretor da Maternidade do Hospital, o Departamento instalou-se no subsolo dessa Instituição anexa à Santa Casa de Misericórdia de Campinas, em enfermarias que contavam com 20 leitos para a disciplina de Obstetrícia e 16 leitos para a de Ginecologia.

Como dependências auxiliares o Departamento contava, ainda, com uma modesta sala, na qual eram assistidos os partos transvaginais, uma sala com duas macas para pronto-atendimento e uma sala de curativos e/ou de enfermagem. O gabinete do diretor era uma pequena sala que, após adaptação com divisória, comportava um setor de atendimento administrativo e um banheiro anexo.

Como desejava permanecer às noites no Serviço, o Prof. Neme adquiriu um sofá-cama, que durante o período diurno era utilizado pelos médicos assistentes e, às noites, para seu repouso.

O Corpo Clínico: Foram indicados pelo Professor Neme e nomeados pelo Prof. Dr. Antônio Ayrton de Almeida, primeiro Diretor da Faculdade de Ciências Médicas, os seguintes médicos para compor o corpo clínico do Departamento de Tocoginecologia:

1- José Aristodemo Pinotti, formado na Faculdade de Medicina da USP, era na época assistente do Prof. Neme na Faculdade de Medicina de Sorocaba (PUC). Demitiu-se desse cargo para assumir, em regime de tempo integral, suas atividades em Campinas.

2- Jessé de Paula Neves Jorge, ex-residente do Prof. Neme no Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Medicina da USP;

3 e 4 - Eduardo Lane e José Samara, médicos tocoginecologistas atuantes em Campinas.
Na impossibilidade de oferecer assistência diuturna aos 36 leitos, o Prof. Neme, com o apoio de Eduardo Lane e José Samara, médicos muito relacionados com os colegas da cidade, contou ainda com a colaboração dos seguintes médicos:

5. Oliveiros Valim;

6. Gilberto Azenha;

7. Fernando Fernandez de Souza.

8. Idio Pinto Borges
Indicados como Assistentes Voluntários, e sem receber remuneração alguma, esses três médicos foram utilíssimos ao assumirem a responsabilidade assistencial, juntamente com os assistentes oficiais, pelos plantões noturnos da Maternidade, que então realizava 3 a 4 partos por dia.

8 e 9 - Foram ainda indicados e nomeados como residentes os médicos Pedro Negrão e Kazue Kawamura, ambos ex-residentes do Prof. Neme nas Faculdades de Medicina de Sorocaba (PUC) e São Paulo (EPM), respectivamente.

10 - A Assistência Neonatal contou desde o início com a cooperação, também voluntária, do Dr. Waldeyer Arouca.

11 e 12 - Finalmente, alguns meses após a implantação do Departamento, foram indicados e nomeados os Drs. Darcy de Vita e João Plutarco Lima, para se encarregarem, respectivamente, dos Setores de Citologia e Patologia.

Com este pequeno grupo de médicos, o Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Medicina deu início às suas atividades assistenciais, de ensino e de pesquisa clínica.

Recebido inicialmente com algumas dúvidas e preocupação pela irmã Thereza, responsável pela chefia do corpo de enfermeiras-auxiliares da Santa Casa, a confiança mútua foi rapidamente estabelecida, criando-se um ambiente de fraterna e profícua cooperação.

Organização do Departamento

Uma vez implantado, o Departamento deu início às suas atividades, cabendo a cada um dos seus componentes as seguintes funções:

Professor Bussâmara Neme: Professor Titular e Chefe do Departamento. Contratado em regime parcial. Apesar de residir em São Paulo, freqüentou diariamente o Serviço, no qual pernoitava três vezes por semana.
Período de 1966 a 1970
Professor Emérito do Departamento

José Aristodemo Pinotti: Contratado em regime de tempo integral. Assumiu a subchefia do Departamento, substituindo o professor titular em suas eventuais ausências, e a chefia da disciplina de Ginecologia.

José Samara: Contratado em regime de tempo parcial. Assumiu a chefia da disciplina de Obstetrícia e foi responsável por um plantão noturno semanal.

Eduardo Lane: Contratado em regime de tempo parcial. Responsável por um plantão noturno semanal.

Jessé de Paula Neves Jorge: Contratado em regime de tempo parcial. Responsável por um plantão noturno semanal.

Oliveiros Valim: Voluntário. Responsável por um plantão noturno semanal.

Gilberto Azenha: Voluntário. Responsável por um plantão noturno semanal.

Fernando Fernandez: Voluntário. Responsável por um plantão noturno semanal.

Waldeyer Arouca: Voluntário. Responsável pela direção e assistência do Setor de Neonatologia.

Darcy de Vita: Contratado em regime de tempo parcial. Responsável pelo Setor de Citologia Oncótica e Funcional. João

Plutarco Lima: Contratado em regime de tempo parcial. Responsável pelo Setor de Patologia.

Pedro Negrão e Kazue Kawamura: Contratados como residentes em tempo integral (em dois anos consecutivos).

Setores Especializados

Alguns meses após sua implantação, o Departamento de Tocoginecologia destacava-se entre os departamentos da Faculdade de Ciências Médicas e entre os alunos. Isso atraiu vários médicos da comunidade que passaram a colaborar, voluntariamente, com as suas atividades assistenciais, permitindo que fossem criados diversos setores, particularmente na disciplina de Ginecologia.

  1. Setor de Mastologia e Oncologia Ginecológica. Responsável: José Aristodemo Pinotti.
  2. Setor de Esterilidade e Infertilidade. Responsáveis: Eduardo Lane e Cláudio Basbaum.
  3. Setor de Hipertensão e Gravidez. Responsáveis: José Samara e João Carlos Rocha.
  4. Setor de Prevenção do Câncer Ginecológico. Responsável: Jessé de Paula Neves Jorge.
  5. Setor de Uropatias Tocoginecológicas. Responsável: Augusto Afonso Ferreira.
  6. Setor de Anestesia Obstétrica Responsáveis: Álvaro Guilherme Bezerril Eugênio e Miguel Piero.
  7. Setor de Planejamento Familiar. Responsáveis: José Aristodemo Pinotti e Eduardo Lane. Este setor atuou no Jardim das Oliveiras, uma vez que o Professor Neme não concordava com o emprego do DIU como medida anticonceptiva.
  8. Citopatologia Cervical
    Responsáveis: Darcy de Vita e João Plutarco Lima.

Visitas às Enfermarias

As enfermarias eram visitadas diariamente pelos chefes de plantão, entre 8 e 9 horas. Às 9h30, os casos clínicos de maior importância eram discutidos novamente pelos chefes e responsáveis dos setores.

Às quintas-feiras ocorria a visita geral, presidida pelo professor titular e com a presença de todo o Corpo Clínico.

Reuniões Científicas

No período de 1966 - 1969, sob a presidência do Prof. Neme, foram realizadas 75 reuniões científicas.

Com a presença de todos, o Corpo Clínico reunia-se às 18 horas e às quintas-feiras, obedecendo à seguinte pauta: duas reuniões administrativas, uma científica (sendo convidados professores de outras instituições) e uma anatomoclínica. Ao todo foram realizadas 37 conferências, sendo 16 por professores titulares e 20 por professores titulares e livre-docentes do Brasil e uma por professor titular estrangeiro.

Intercâmbio Científico

Além das conferências ministradas por professores de outros centros universitários foi estabelecido intenso intercâmbio com outros Departamentos da Faculdade de Medicina: Medicina Preventiva (Prof. Miguel Tobar); Radioterapia (Dr. Tomé Rezende); Radiologia (Dr. Rubens Marcondes Pereira).

Nessa época o Departamento ministrou 14 cursos de Extensão Universitária, com 5 realizados em Campinas e os demais em Lins, Bauru, Curitiba, Recife, Guaratinguetá, João Pessoa, Natal, Fortaleza e Belo Horizonte.

Residência

A partir de 1968 teve início a Residência em Tocoginecologia, sendo admitidos os primeiros médicos residentes do Departamento:

Antonio Jorge Salomão
Gustavo Antonio de Souza
José Waldemar Junqueira Cleto
Mariza Zanata

Face à escassez de casos clínicos para o treinamento dos residentes, o professor Neme indicou-os para fazer plantões semanais nos dois serviços que então dirigia em São Paulo (Casa Maternal Leonor Mendes de Barros e Hospital Pedro II) e na Cruzada Pró-Infância Pérola Byington. Dessa maneira, a formação profissional desses residentes foi melhor assegurada, sendo que dois deles são atualmente professores dos Departamentos de Tocoginecologia da USP (Antonio Jorge Salomão) e da Unicamp (Gustavo Antonio de Souza).

Atividade Assistencial

No período 1966-1969 foram internadas no Departamento 3.490 pacientes e ocorreram 2.563 partos, dos quais 10,5% foram cesáreas; 8,8% aplicações de fórcipe e 80,7% normais. Grande número dos partos foi assistido, em conjunto, pelo Prof. Neme, que pernoitava na enfermaria, e pelos residentes e alunos do Curso de Graduação Médica (5o e 6o anos).

Atividades Científicas

Nesse período o Departamento organizou quatro Mesas-Redondas em Jornadas Nacionais, e membros de seu Corpo Clínico participaram de 19 Congressos, dos quais 16 no Brasil e 3 no Exterior.

Através da experiência clínica obtida no Departamento, foram publicados nove artigos científicos e uma apostila sobre Patologia Mamária, de autoria de José Aristodemo Pinotti. Nessa época tiveram início as teses de Livre-Docência de José Aristodemo Pinotti e as de Doutoramento de Eduardo Lane, Jessé de Paula Neves Jorge e Gustavo Antonio de Souza.

Viagens de Estudo

No sentido de aprimorar sua visão clínica os Membros do Corpo Clínico realizaram diversas viagens de estudo.

  1. José Aristodemo Pinotti: Cursos de Planejamento Familiar em Santiago (Chile) com o Prof. Dr. Onofre Avendano e Curso sobre Fisiologia da Reprodução em Salvador (Bahia), dirigido pelo Prof. Dr. Elsimar Coutinho.
  2. Eduardo Lane: Curso sobre Reprodução Humana em Salvador (Bahia), dirigido pelo Prof. Dr. Elsimar Coutinho.
  3. Jessé de Paula Neves Jorge: Curso sobre Fisiologia da Reprodução em Salvador (Bahia), sob a direção do Prof. Dr. Elsimar Coutinho.
  4. Cláudio Basbaum: Cursos sobre Esterilidade e Ginecologia em Paris (França), dirigidos, respectivamente, pelos professores Palmer e Huguier.
  5. Maria Lúcia Andrade: Curso sobre Planejamento Familiar, em Santiago (Chile), dirigido pelo Prof. Dr. Onofre Avendano.
  6. Bussâmara Neme: Professor Visitante nos Serviços dos Professores Huguier (Paris); Kotmeir (Estocolmo) e Ingiula (Florença).

Afastamento do Professor Bussâmara Neme

Em 1970 a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo abriu concurso para professor adjunto de Obstetrícia do Departamento de Tocoginecologia. O Prof. Neme, que era assistente e depois docente daquele Departamento desde dezembro de 1941, concorreu e venceu esse concurso. Ao assumir o cargo de Professor Adjunto de Clínica Obstétrica da Faculdade de Medicina da USP, o Prof. Neme, consciente da impossibilidade de encarregar-se de mais essa função, sem o sacrifício da sua atuação na Unicamp, dirigiu-se ao Prof. Dr. Zeferino Vaz, Magnífico Reitor da Unicamp, solicitando a sua demissão do honroso cargo que ocupava junto à Unicamp.

Ao mesmo tempo, o Prof. Neme sugeria para seu substituto o Dr. José Aristodemo Pinotti, professor livre-docente, que era então o seu Chefe de Clínica e substituto oficial, e cuja colaboração e méritos agradecia e enaltecia.

A repercussão dessa solicitação pode ser constatada no ofício que o Prof. Neme recebeu do Magnífico Reitor da Unicamp.

A seguir, os chefes do Departamento de Tocoginecologia, de acordo com os períodos em que exerceram a chefia:

Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti 
Professor Titular – MS-6
Período de 1970 a 1982

Prof. Dr. Eduardo Lane
Professor Adjunto – MS-5
Período: 1982 a 1986

Prof. Dr. João Luiz Pinto e Silva
Professor Titular - MS-6
Períodos:
1987 a 1989
1989 a 1991
1999 a 2001
2001 a 2003

Prof. Dr. Gustavo Antonio de Souza
Professor Titular – MS-6
Período: 1991 a 1995

Prof. Dr. Aloísio José Bedone
Professor Associado MS-5
Período: 1995 a 1997

Prof. Dr. Aarão Mendes Pinto Neto  
Professor Titular MS-6
Períodos:
1997 a 1999
2008 a 2010
2010 a 2012
2014 a 2015

Prof. Dr. Luiz Carlos Zeferino
Professor Titular MS-6
Períodos:
2003 a 2005
2012 a 2014

Profa. Dra. Maria Salete Costa Gurgel
Professor Associado MS-5
Período: 2005 a 2006

Prof. Dr. Luis Guillermo Bahamondes
Professor Titular MS-6
Período: 2006 a 2008

Profa. Dra. Eliana Martorano Amaral
Professor Titular MS-6
Período: Desde 2015
 

Hoje o Departamento de Tocoginecologia funciona no Hospital da Mulher "Professor doutor José Aristodemo Pinotti" - CAISM