Departamento de Genética Médica

Histórico

O Departamento de Genética Médica (DGM/FCM/Unicamp) foi fundado em agosto de 1963 pelo Prof. Dr. Bernardo Beiguelman a convite do Prof. Dr. Antonio Augusto de Almeida, primeiro reitor da faculdade de medicina, que era um oftalmologista com grande interesse em genética. Criou-se, assim, o primeiro departamento dessa especialidade na América Latina.

Em seus primeiros anos localizava-se no prédio da Maternidade de Campinas, sendo transferido em 1968 para o recém-criado campus da “Cidade Universitária Zeferino Vaz”, onde foi alocado no Instituto de Biologia. Em 1986 foi transferido para o Hospital de Clínicas e em 1995 para o prédio principal do complexo da FCM, onde se localiza atualmente.

O corpo docente do DGM/FCM/Unicamp é atualmente composto por dez membros: Drs. Andréa Trevas Maciel-Guerra, Antonia Paula Marques-de-Faria, Carlos Eduardo Steiner, Carmen Sílvia Bertuzzo, Cláudia Vianna Maurer-Morelli, Denise Pontes Cavalcanti, Íscia Lopes-Cendes, Luis Alberto Magna, Társis Antonio Paiva Vieira e Vera Lúcia Gil-da-Silva-Lopes. Dois médicos com especialização em Genética Clínica completam o corpo clínico: Drs. Ruy Pires de Oliveira Sobrinho e Carolina Araújo Moreno. Três pesquisadoras associadas do Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG) contribuem com a realização de testes moleculares diagnósticos e de pesquisa: Drs. Maricilda Palandi de Mello, Edi Lucia Sartorato e Monica Barbosa de Melo.

 

 

Serviço de Genética Clínica

O Serviço de Genética Clínica (SGC) iniciou suas atividades no ano de 1969 pelo Prof. Dr. Walter Pinto Jr., sendo o primeiro de seu tipo no Brasil. Realiza atendimento vinculado à formação de estudantes de medicina, médicos residentes e alunos de pós-graduação.

Atualmente o SGC é referência para a população residente em três departamentos regionais de saúde (DRS VII, Campinas; DRS XIV, São João da Boa Vista; e DRS XVII, Taubaté) que, juntos, totalizam uma população de mais de 4,4 milhões de habitantes distribuídas em 101 municípios do estado de São Paulo.

Os atendimentos são realizados em 15 ambulatórios de subespecialidades, distribuídos ao longo da semana, oferecendo avaliação diagnóstica, seguimento clínico, manejo terapêutico (quando disponível) e aconselhamento genético. O agendamento de casos é feito através da central reguladora de vagas da DRS VII. 

 

Ambulatórios do Serviço de Genética Clínica

Ambulatório / Profissionais

AD

SC

AG

Dia; CN; Ret

Aconselhamento genético em hemoglobinopatias

Dr. CS Bertuzzo, Dr. LA Magna

 

 

X

Seg; 5; 0

Deficiência mental

Dr. AP Marques de Faria

X

X

X

Sex; 1; 1

Displasias esqueléticas

Dr. DP Cavalcanti

X

X

X

Ter; 2; 3

Genética Perinatal

Dr. DP Cavalcanti, Dr CA Moreno

       

Dismorfologia Craniofacial

Dr. VL Gil da Silva Lopes

X

X

X

Qua; 1; 5

Erros Inatos do Metabolismo

Dr. CE Steiner, DR. RP Oliveira Sobrinho, Dr. CA Moreno

X

X

X

Qua; 2; 8

Fibrose cística e triagem neonatal em fibrose cística

Dr. CS Bertuzzo

 

 

X

Ter/Sex; 5; 5

Genética Geral I

Dr. VL Gil da Silva Lopes, Dr. RP Oliveira Sobrinho

X

X

X

Ter; 2; 8

Genética Geral II

Dr. AP Marques de Faria, Dr. CE Steiner

X

X

X

Sex; 2; 8

Genodermatoses

Dr. CE Steiner

X

X

X

Qui; 1; 2

Grupo Interdisciplinar de Estudos da Determinação e Diferenciação do Sexo (GIEDDS)

Dr. AT Maciel Guerra, Dr. AP Marques de Faria

X

X

X

Qua; 2; 6

Neurogenética

Dr. I Lopes-Cendes, Dr. CV Maurer Morelli

X

X

X

Seg/Sex; 2; 14

Oncogenética

Dr. CS Bertuzzo

 

 

X

Qua; 2; 2

Síndrome de Down

Dr. RP Oliveira Sobrinho

X

X

X

Ter; 1; 3

Triagem

Dr. AT Maciel Guerra, Dr. I Lopes-Cendes, Dr. VL Gil da Silva Lopes, Dr. RP Oliveira Sobrinho

 

 

 

Qui; 15; 0

Legenda: AD=avaliação diagnostica; SC=seguimento clínico; AG=aconselhamento genético.

 

Laboratório de Citogenética Humana

O Laboratório de Citogenética Humana (LCH) iniciou suas atividades na década de 1960, tendo bases assistenciais e servindo para apoio didático e de pesquisa. Os exames oferecidos compreendem citogenética convencional (cariótipo de sangue periférico com bandamento G) na rotina assistencial e citogenética molecular como parte de protocolos específicos de pesquisa.

 

Laboratório de Genética Molecular

O Laboratório de Genética Molecular (LGM) foi criado em 1986 sob o nome de “laboratório de DNA”. Atualmente nele são desenvolvidas pesquisas de projetos acadêmicos (mestrados, doutorados e iniciação científica) e projetos multicêntricos relacionados ao genoma do câncer humano, genoma estrutura, CINAPCE e BRAINN.

 

Programas de treinamento

Residência médica: Genética Médica é uma especialidade reconhecida pela Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina, representada pela Sociedade Brasileira de Genética Médica. A Especialização pode ser obtida através de programa de residência médica de acesso direto e com duração de três anos, sendo atualmente oferecidas duas vagas por ano. Também são oferecidos programas de treinamento em serviço de curta duração.

Curso de aprimoramento: O DGM/FCM/Unicamp oferece cursos de aprimoramento nas áreas de citogenética humana e genética molecular humana com duração de 12 meses
(1,929 horas) destinado a biólogos, biomédicos, bioquímicos e farmacêuticos.

 

Ensino

O ensino de graduação em genética é oferecido para os quarto cursos da área da saúde da FCM: medicina, enfermagem, farmácia e fonoaudiologia.

O ensino de pós-graduação é oferecido nas áreas de concentração de genética clínica e genética molecular para os cursos de ciências médicas e fisiopatologia médica.

 

Contatos

Rua Tessália Vieira de Camargo, 126

13083-887 Campinas - SP

E-mail: genetica@fcm.unicamp.br

Secretaria do DGM: fones (19) 3521-8907 e 3521-8908, fone/fax (19) 3521-8909

Laboratório de Citogenética Humana: 3521-8906

Laboratório de Genética Molecular: 3521-8902