Alunos de Medicina da FCM realizam estágio no SAMU Campinas há 10 anos

Enviado por Edimilson Montalti em qui, 13/02/2020 - 14:43

Ao entrarem para o interno médico – a partir do 5º ano – os alunos do curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp passam por estágios supervisionados nas áreas de urgência e emergência. Esses estágios ocorrem durante os dois últimos anos da graduação. No 6º ano, todos os alunos do curso de Medicina da Unicamp passam de dois e três dias atuando junto com a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

De acordo com o médico e atual responsável pela disciplina do Trauma da FCM, Gustavo Pereira Fraga, a parceria entre a FCM e o SAMU de Campinas existe desde 2010, por uma iniciativa do falecido professor Mario Mantovani e do então coordenador do SAMU pioneiro do Brasil, o médico emergencista e cirurgião plástico José Roberto Hansen.

“Os alunos vão entender como funciona o sistema de emergência de Campinas e região. Vão conviver com situações de emergência reais e ajudar o médico do SAMU no atendimento pré-hospitalar. Muitas vezes, vão vivenciar as dificuldades de encaminhar um paciente aos hospitais de referência”, destacou Gustavo, ressaltando a importância desse estágio na formação do aluno.

Edmilson Comparetti disse que a ida ao SAMU lhe proporcionou uma visão diferente daquilo que ele já vinha presenciando durante outros estágios, principalmente durante os plantões. De acordo com o sextanista do curso de Medicina, foi possível “enxergar” as dificuldades que os profissionais do SAMU encontram para garantir o atendimento, como problemas estruturais do município, congestionamentos ou longas distâncias.

“Pude perceber que a equipe se esforça ao máximo para conseguir atender os pacientes de forma rápida e eficiente. Quem trabalha no SAMU mata um leão a cada dia. A experiência no SAMU me ajudou a entender um pouco mais de como funciona a rede de atendimento aos pacientes em situações de urgência e emergência. Essa curta vivência me fez compreender um pouco mais de qual será o meu papel durante minha atuação médica”, revelou Edmilson.

De acordo com Elisângela Franco Nonato, médica cirurgiã do aparelho digestivo e videolaparoscopia e coordenadora do SAMU 192 Campinas, que faz parte da Rede Mário Gatti, as faculdades tem difundido muito essa vivência entre os alunos para eles conhecerem a rotina de encaminhamentos dos pacientes atendidos pelo SAMU e o funcionamento da rede de urgência e emergência. Elisângela destacou, ainda, que o atendimento do SAMU é multidisciplinar e o serviço oferece estágios em várias especialidades.

“Já tivemos internos que se identificaram com o serviço e, hoje, trabalham conosco. É gratificante eles terem passado pelo estágio, gostado tanto, e terem se tornado médicos e médicas socorristas”, revelou Elisângela.