“Estamos de pé!” Congresso reúne pesquisadores de Política, Planejamento e Gestão em Saúde

Enviado por Camila Delmondes em qui, 08/04/2021 - 15:07

“A Saúde Coletiva brasileira está de pé!”, disse a chefe do Departamento de Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, Rosana Teresa Onocko Campos, no discurso que abriu o 4º Congresso de Política, Planejamento e Gestão em Saúde (4º CBPPGS) da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). O evento aconteceu de 22 a 26 de março, em plataforma virtual, e teve como tema: SUS e o projeto civilizatório. Cenários, alternativas e propostas.

“Nós, pesquisadores da área de política, planejamento e gestão em saúde estamos de prontidão para respondermos aos desafios cotidianos que se interpõem à saúde pública nacional. Para nos colocarem de joelhos terão de cortar as nossas pernas”, disse Rosana Onocko, que presidiu a Comissão Científica do congresso.

Ainda de acordo com Rosana Onocko, o Brasil enfrenta a pior crise sanitária, ambiental, política e econômica de sua história, em um contexto de imenso sofrimento, luto e dor. Nesse cenário, a comunidade científica geradora de pesquisa, produção do conhecimento e também indutora de práticas e serviços, tem a missão de refletir sobre os entraves e as potenciais soluções para a saúde brasileira.

“Precisamos reconectar saúde com democracia, saúde com desenvolvimento sustentável, saúde com políticas que diminuam a exclusão, a discriminação e o preconceito, defender estratégias direcionadas a assegurar o direito universal à saúde e a superação das relações sociais predatórias e concentradoras de riqueza”, disse a docente da FCM.

Rosana Onocko disse que o 4º CBPPGS foi estruturado de forma coletiva, a partir de uma Comissão Científica que se agrupou a partir de 10 eixos temáticos. Ao todo, o evento que reuniu os maiores especialistas em saúde pública do país, na área de política, planejamento e gestão em saúde, recebeu 1.251 trabalhos, divididos em apresentações orais (326) e comunicações assíncronas (736).

“Tempos inéditos exigem respostas novas. Por isso, a espinha dorsal deste congresso são as comunicações coordenadas, síncronas e assíncronas onde a área se apresenta com suas produções e novos pesquisadores podem se destacar”, disse Rosana, que teve entre os grandes desafios do momento, transportar a programação do evento para o formato on-line.

Ao longo de uma semana, o 4º CBPPGS discutiu o Sistema Único de Saúde (SUS) como um sistema universal e equitativo, e único caminho para garantir a saúde como um direito no Brasil.

“Continuaremos a interferir na organização das agendas governamentais e dos movimentos sociais, estimulando formas de decisão, mobilização e articulação intersetorial, de modo a construir uma unidade política que interrompa a exclusão em curso e possibilite a formulação de projetos societários populares e democráticos”, disse Rosana Onocko.


Assista a mesa de abertura do evento, na íntegra:

No site do 4º CBPPGS é possível acessar a íntegra dos trabalhos, acesse aqui

Leia também
Novos caminhos de investigação e inovação marcam a sessão de
encerramento do 4ºCBPPGS