Evento internacional na FCM discute fronteiras do conhecimento em Cardiologia, Diabetes e Nefrologia

Enviado por Camila Delmondes em sex, 12/07/2019 - 15:19

O que há de mais inovador em pesquisa médica nas áreas de cardiologia, diabetes e nefrologia está sendo discutido nessa sexta e sábado, 12 e 13 de julho, na Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, no evento internacional de colaboração científica e educação médica continuada denominado At the Limits. Realizado há mais de duas décadas pelas universidades de Harvard, College of London, Cape Town e Revista The Lancet, sempre reunindo pesquisadores destacados no cenário mundial, essa é a primeira vez que o evento acontece na América Latina.

A abertura da 22ª edição do At the Limits contou com as boas-vindas do médico cardiologista e coordenador da Comissão de Pesquisa da FCM, Andrei Sposito, e do professor do University College London, Derek M. Yellon, especialista em cardiologia molecular e celular. “Há três anos, tive a oportunidade de consultar o professor Derek sobre a possibilidade de realizar o At the Limits aqui no Brasil. Para minha surpresa, ele não só abraçou a proposta como deu todo o apoio e suporte de sua equipe”, disse Andrei. “É uma honra estar aqui para trabalhar com os meus colegas da Unicamp. O conceito do At the Limits é muito simples, que é o de poder discutir conhecimentos de fronteira com pessoas interessadas nos mesmos assuntos. Todos nós aqui somos interessados em cardiologia, nefrologia e diabetes”, agradeceu Derek.

“Esse é um evento muito importante. Estão reunidos aqui, alguns dos melhores grupos de pesquisa do mundo nas áreas de cardiologia, endocrinologia e nefrologia”, disse o médico cardiologista da FCM e membro do Comitê Científico do At the Limits, Otávio Rizzi Coelho, explicando que durante os dois dias do evento na Unicamp, serão discutidos aspectos relevantes no entendimento das doenças cardiovasculares e renais relacionadas ao Diabetes.

“As discussões realizadas aqui trarão novas perspectivas para o diagnóstico, tratamento e evolução dos pacientes”, disse Otávio. O especialista também destacou a inserção da massa crítica nacional no contexto das pesquisas de ponta realizadas internacionalmente. “Nós temos, no Brasil, áreas de excelência em pesquisa. A Unicamp, em conjunto com outras universidades brasileiras, tem um nível de pesquisa muito alto. A realização desse evento em Campinas, particularmente na Unicamp, é o reconhecimento da comunidade científica internacional”.

Ainda sobre as discussões centrais do At the Limits, Otávio Rizzi falou sobre os novos horizontes de cuidado dos pacientes com diabetes. “Na atualidade, existem diversos novos medicamentos para o tratamento da Diabetes, que melhoram em muito as doenças cardíacas e renais associadas à doença. Há novas perspectiva em relação à sobrevida dos pacientes, com melhora da qualidade de vida. Muitas das coisas que estão sendo discutidas aqui ou já estão disponíveis no mercado ou deverão ser lançados nos próximos anos”, disse.

O diretor da FCM, Luiz Carlos Zeferino, falou sobre a importância da realização de um evento internacional do porte do At the Limits, na Unicamp. “A inserção da FCM no circuito desse evento, claramente, indica que a faculdade tem consolidado a sua posição em nível internacional. A força da nossa marca possibilitou que o evento fosse realizado aqui”, disse Zeferino, sinalizando a realização de outras edições do evento, nos próximos anos.

Para o diretor executivo da Área da Saúde da Unicamp, Manoel de Barros Bertollo, o peso do At the Limits, no contexto dos serviços assistenciais oferecidos na universidade, é significativo. “Esse é um evento superimportante porque reúne especialistas de três grandes áreas que são a cardiologia, a nefrologia e diabetes, proporcionando atualizações no diagnóstico e tratamento de diversas doenças. Estamos muito contentes de poder sediar o evento na universidade”.

O pró-reitor de pesquisa da Unicamp, Munir Salomão Skaf, destacou a posição de destaque ocupada pelos pesquisadores da universidade campineira. “Umas das coisas que podemos notar é que nas três áreas de conhecimento abarcadas pelo evento, a FCM é uma potência, com grupos de pesquisa muito bem consolidados, com publicações relevantes e de amplo reconhecimento internacional. Isso é motivo de orgulho”, disse Munir, que destacou, também, a importância da Revista The Lancet, entre os organizadores do evento. “A Revista The Lancet é uma das mais tradicionais no mundo da Medicina e Ciências da Vida. Isso coloca a Unicamp em um patamar muito interessante em termos de projeção internacional”.

O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, convidou os participantes do evento internacional para aproveitarem a ocasião de visita a uma universidade brasileira para conhecerem de perto a realidade de trabalho dos médicos, no Brasil. “Pode ser uma experiência interessante e importante para vocês conhecer o incrível trabalho assistencial realizado diariamente pelos nossos profissionais médicos, estudantes e pesquisadores, dado os constantes desafios que eles enfrentam em nosso sistema de saúde, que é totalmente público. Aqui, nós não cobramos nenhuma taxa dos nossos pacientes. Até o estacionamento é gratuito. Assim, considero importante que vocês também conheçam o nosso ambiente e atmosfera de trabalho ”, disse o reitor.