Laboratório de Pesquisa em Aids comemora 30 anos de protagonismo e assistência

Enviado por Edimilson Montalti em sex, 10/08/2018 - 13:39

Pioneirismo, coragem, dedicação e competência. Esses foram os termos recorrentes usados durante o encontro em comemoração aos 30 anos do Laboratório de Pesquisa em Aids, ocorrido na manhã dessa sexta-feira (10) no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp.

O coordenador do Laboratório de Pesquisa em Aids, Francisco Aoki,  deu as boas-vindas aos participantes do evento, que reuniu centenas de representantes dos Diretorias Regionais de Saúde (DRS) de Campinas e São João da Boa Vista, além de professores, pesquisadores e funcionários da Unicamp.

“Esses 30 anos do Laboratório de Pesquisa em Aids representam uma história de coragem e protagonismo. Coragem por assumir uma posição de liderança na assistência a uma doença com estigma social devastador. E protagonismo na prestação de serviços à comunidade e formação de recursos humanos”, disse o coordenador da Comissão de Extensão da FCM, Rodolfo de Carvalho Pacagnella, durante a mesa de abertura do evento.

“O Laboratório de Pesquisa em Aids é uma das faces da Unicamp em que a mistura de pesquisa e desenvolvimento de alta excelência se transforma em extensão e prestação de serviços à sociedade. A Universidade tem orgulho da dedicação de todos os protagonistas e funcionários que fazem parte da história do laboratório”, disse Joaquim Murray Bustorff Silva, chefe de gabinete da Reitoria da Unicamp.

Hoje, o Laboratório de Pesquisa em Aids monitora dois mil pacientes por mês atendidos pelas regionais de saúde de Campinas e São João da Boa Vista e realiza mais de três exames por mês. Recentemente, o Laboratório de Hepatites Virais incorporou-se ao Laboratório de Pesquisa em Aids (DST, Aids e Hepatites) num modelo proposto pelo Ministério da Saúde.

“É com muita alegria que conseguimos fazer a união desses dois laboratórios. Isso tornando a rotina de assistência e da pesquisa muito mais ágil para os usuários e funcionários”, revelou Raquel Stucchi, coordenadora do Hospital Dia da Unicamp e do Laboratório de Hepatites Virais.

Além de promover a atualização dos conhecimentos sobre a epidemia no Brasil o encontrou contou com a realização do VII Curso de Atualização de Procedimentos para Realização de Quantificação do RNA HIV1 e Contagem de Linfócitos T CD4+/CD8+ e mesas-redondas sobre Hepatites Virais.

A mesa de abertura do evento contou com a participação também de Ronaldo de Almeida Coelho, do Ministério da Saúde; Manoel Barros Bertolo, diretor da Diretoria Executiva da Área da Saúde; Plínio Trabasso e coordenador da Área de Assistência do Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp.

Exposição e vídeo comemorativo

O Centro de Memória da FCM preparou uma exposição comemorativa e a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC) um vídeo que conta a história do Laboratório de Pesquisa em Aids. A exposição é aberta ao público e fica até a próxima semana, das 8 às 19 horas, no piso-térreo do prédio Sede da FCM, em frente ao Salão Nobre da faculdade. (Veja aqui a exposição).

Assista também o vídeo produzido pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Unicamp: