Parceria entre Japão e Área da Saúde traz prêmio inédito à Unicamp

Enviado por Camila Delmondes em ter, 12/11/2019 - 15:53

Na tarde dessa segunda-feira (4), a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) concedeu o titulo de Universidade do Ano à Unicamp, reconhecendo a parceria de mais de três décadas no desenvolvimento de pesquisas na Área da Saúde da universidade. É a primeira vez na história do órgão governamental japonês que uma universidade estrangeira é contemplada com a honraria. O diploma foi entregue ao reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, pelas mãos do presidente mundial da JICA, Shinichi Kitaoka.

A cerimônia aconteceu no Japão House, em São Paulo, durante as comemorações dos 60 anos de cooperação econômica entre o Japão e o Brasil, e contou com a participação do diretor da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, Luiz Carlos Zeferino, e da infectologista Maria Luiza Moretti, que através do Laboratório de Doenças Epidemiológicas e Infecciosas (Lemdi), viabilizou o aporte de mais de 5 milhões de dólares para a realização de projetos de pesquisa clínica em infectologia, em parceria com a Universidade de Chiba.

“Dedico esse prêmio ao povo japonês, pela colaboração e generosidade, pelo exemplo que dão ao mundo do que é a cidadania. Essa parceria foi cultivada ao longo de 25 anos com respeito, honestidade, responsabilidade e, acima de tudo, confiança entre brasileiros e japoneses, que têm contribuído de forma substancial para o crescimento mútuo dos cidadãos de ambos os países”, disse Maria Luiza, na ocasião de anúncio da entrega do prêmio, em 18 de setembro deste ano, quando o cônsul do Japão no Brasil, Yasushi Noguchi, visitou a Área de Saúde da universidade para a renovação do acordo.

Ainda na ocasião da visita do cônsul japonês, o diretor da FCM, Luiz Carlos Zeferino, falou sobre as primeiras conversas da Unicamp com a JICA, na década de 1980, durante a gestão do reitor José Aristodemo Pinotti, intermediada pelo professor Ademar Yamanaka, do Departamento de Clínica Médica da FCM.

“Entre os temas lançados naquele momento estavam os projetos na área das doenças gástricas. O Gastrocentro da Unicamp, inaugurado em 1986, é um dos produtos concretos dessa parceria, e nasceu como uma contrapartida da Unicamp no contexto desse projeto de cooperação. Hoje, fruto dessa nova parceria envolvendo a Universidade de Chiba, o LEMDI recebe equipamentos de última geração que o torna muito capacitado para a realização das suas atividades”, lembrou Zeferino.

Leia também
Unicamp recebe prêmio do Japão concedido de forma inédita a uma universidade estrangeira
Japão investe mais US$ 5 milhões na Unicamp para pesquisas sobre doenças fúngicas