Pesquisadores da Unicamp ganham prêmios de Méritos Científico e Acadêmico e médicos são homenageados

Enviado por Edimilson Montalti em qui, 28/06/2018 - 09:26

O endocrinologista pediátrico Gil Guerra Jr. e o pediatra e pneumologista José Dirceu Ribeiro, ambos da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, ganharam o prêmio de Mérito Científico por pesquisas sobre Síndrome de Down e uso da ventilação mecânica para recém-nascidos. Outra pesquisa premiada foi sobre zika vírus, do infectologista e professor do Instituto de Biologia da Unicamp, Fábio Trindade Maranhão Costa.

Na categoria Mérito Acadêmico, o vencedor foi um estudo conduzido no Gastrocentro da Unicamp por Leandro Minatel Vidal de Negreiros sobre o uso da bolsa ileal em colite ulcerativa. A orientação foi de Raquel Franco Leal, com a participação de outros pesquisadores da FCM.

Os prêmios foram concedidos pela Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC) e entregues no sábado (16), no Centro de Eventos da SMCC. Os trabalhos vencedores do prêmio Mérito Científico poderão servir como recomendação para hospitais brasileiros ou poderão ser adotados pelo Ministério da Saúde. Este ano, a SMCC teve recorde de inscritos com 48 trabalhos de médicos pesquisadores de 20 especialidades diferentes.

Estudo sobre Síndrome de Down
A partir de dados obtidos nas unidades da Federação das APAES de todo o Estado, foi possível criar, pela primeira vez, curvas de crescimento específicas da população brasileira com Síndrome de Down de 0 aos 20 anos. Esse estudo será adotado pelo Ministério da Saúde a partir do ano que vem. “Esse trabalho foi muito importante por que conseguimos desenvolver uma curva de crescimento da Síndrome de Down brasileira que não existia”, reforçou Gil.
Leia a pesquisa: Growth charts for Brazilian children with down syndrome: birth to 20 years of age. 

Recém-nascidos
O uso da ventilação mecânica é necessário para recém-nascidos graves. A pesquisa conduzida pela equipe de José Dirceu Ribeiro mostrou a associação entre oxigenação e índices de ventilação com o tempo que estes bebês passam no aparelho. “Ter o reconhecimento dos colegas é um privilégio, um motivo de orgulho e um estímulo para fazer cada vez mais para a pesquisa do Brasil em um ano em que a Unicamp foi eleita a melhor Universidade da América Latina”, disse Dirceu.
Leia a pesquisa: Association between oxygenation and ventilation indices with the time on invasive mechanical ventilation in infants

Zika Vírus
Foram feitas análises sobre as complicações neurológicas e anormalidades congênitas do Sistema Nervoso Central destes pacientes e a pesquisa vai ajudar no atendimento aos infectados pelo vírus Zika no Brasil. “Um evento que teve recorde de concorrentes mostra a qualidade. Quanto maior a qualidade, maior o prestígio de quem recebe o prêmio. Isso é maravilhoso”, disse Fábio, agradecendo a toda a equipe da Unicamp, da São Leopoldo e da PUC envolvidos na pesquisa.
Leia a pesquisa: Specific Biomarkers Associated With Neurological Complications and Congenital Central Nervous System Abnormalities From Zika Virus-Infected Patients in Brazil

Mérito Acadêmico
O uso da técnica cirúrgica do reservatório ileal é um recurso para o tratamento de pacientes com retocolite ulcerativa e também  polipose adenomatosa familiar. “Nós  identificamos alterações nos pacientes submetidos a este procedimento para estabelecer possíveis novos alvos terapêuticos para uma das principais complicações após a cirurgia, a inflamação do reservatório (bolsite)”, explica Leandro. Essa pesquisa foi orientada pela professora Raquel Franco Leal, do Departamento de Cirurgia da FCM.
Leia a pesquisa: Ileal pouch of ulcerative colitis and familial adenmatous polyposis patients exhibit modulation of autophagy markers

Prêmio Paes Leme
Os médicos Roberto Silveira Pinto de Moura, psicanalista pioneiro do Departamento de Psicologia Médica da FCM e Rubens Marcondes Pereira, que fundou o Serviço de Radiologia da FCM, em 1968, receberam o prêmio Paes Leme 2018. O prêmio foi criado com o objetivo de homenagear personalidades médicas ou não e instituições ou programas sociais, que tenham contribuído, direta ou indiretamente para o bem-estar social ou para o exercício livre e ético da medicina em Campinas. O nome do prêmio é uma homenagem ao primeiro presidente da SMCC, o médico Francisco Betim Paes Leme, que dirigiu a entidade entre 1925 e 1926.

Homenageados de 2018
Roberto Silveira Pinto de Moura nasceu em Campinas em 1925. Formou-se pela Escola Paulista de Medicina, em 1950. Foi professor das Faculdades de Psicologia e de Medicina da PUC-Campinas e Unicamp, nas quais dedicou-se ao ensino da Psicanálise. Pioneiro, foi um dos fundadores do Departamento de Psicologia Médica da Unicamp. Foi chamado pessoalmente para o cargo por Zeferino Vaz. Pinto de Moura ficou conhecido por ser o único psiquiatra seguidor de Freud em Campinas naqueles tempos, deixando de lado a então psiquiátrica clássica.

Rubens Marcondes Pereira nasceu em 1929 no distrito de Sousas, em Campinas. Formado pela USP, fez residência e trabalhou por vários anos no Búfalo General Hospital, no Canadá. Retornou ao Brasil em 1961 e participou ativamente da fundação do setor de radiologia da Clínica Lane, do Centro Médico da Unicamp, montou o Centro Radiológico de Campinas, aprimorou os serviços da Santa Casa de Misericórdia, do Hospital Santo Antônio e do Hospital Vera Cruz. Foi o pioneiro também, trazendo o segundo aparelho de ressonância magnética ao Brasil.

O Prêmio Paes Leme foi criado com o objetivo de homenagear personalidades médicas ou não e instituições ou programas sociais, que tenham contribuído, direta ou indiretamente para o bem-estar social ou para o exercício livre e ético da medicina em Campinas. O nome do prêmio é uma homenagem ao primeiro presidente da SMCC, o médico Francisco Betim Paes Leme, que dirigiu a entidade entre 1925 e 1926.

Fonte: Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas