Vietnã, Inglaterra e Brasil compartilham experiências em doenças inflamatórias intestinais e microbioma

Enviado por Edimilson Montalti em sex, 11/10/2019 - 11:17

Raquel Franco Leal, professora do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, esteve de 27 de setembro a 2 de outubro no Vietnã. A coloproctologista da Unicamp participou como moderadora de uma mesa redonda e palestrante do IMIN (International Microbiome IBD Network) 2019 - Bridging Basic abd Clinical Science for Gut Health.

O convite para participar do evento foi feito por pesquisadores ingleses da Universidade de Essex e de gastroenterologistas do centro de endoscopia do Hospital Universitário de Hanoi (Vietnã). Os temas abordados por Raquel em suas palestras foram sobre o papel do tecido adiposo mesenterial na Doença de Crohn e sobre aspectos práticos de pesquisas translacionais.

O Vietnã é um país de economia emergente e, de acordo com a professora Dao Viet Hang do Departamento de Medicina Interna da Hanoi Medical University (HMU), o país tem apresentado aumento do número de pacientes com doenças inflamatórias intestinais nos últimos anos. Um dos principais diagnósticos diferenciais é a tuberculose intestinal, que é bastante comum no país.

O encontro contou também com palestrantes da Inglaterra, Japão, China, Korea e Tailândia e reuniu especialistas na área das doenças inflamatórias intestinais e microbioma. O objetivo é o desenvolvimento de pesquisas sobre epigenética e melhores métodos para os diagnósticos diferenciais, além de divulgação desses temas nacionalmente.

“Apesar de serem países tão distintos, o aumento dessas doenças imunomediadas no Brasil e Vietnã é notório. Nesse contexto, expertises clínica e científica podem ser compartilhadas para o desenvolvimento de pesquisas em colaboração”, disse Raquel, que pode visitar instalações hospitalares públicas e privadas, como o Hospital Militar Central de Hanoi e o Instituto de Gastroenterologia e Hepatologia do Vietnã.