Qualificações e Defesas

Nenhum resultado encontrado

Candidato(a): Nathalia Lopes Iori Orientador(a): Paulo Eduardo Neves Ferreira Velho
Mestrado Profissional em Ciência Aplicada à Qualificação Médica
Apresentação de Qualificação Data: 02/12/2020, 14:30 hrs. Local: Plataforma de Videoconferência
Veja mais / Fechar
Banca avaliadora
Titulares
Paulo Eduardo Neves Ferreira Velho - Presidente
Renata Ferreira Magalhaes
Andrea Fernandes Eloy Da Costa Franca
Suplentes
Marina Rovani Drummond - Faculdade de Ciências Médicas - Universidade Estadual de Campinas

Candidato(a): Higor Kassouf Mantovani Orientador(a): Konradin Metze
Mestrado Profissional em Oncologia
Apresentação de Qualificação Data: 02/12/2020, 17:00 hrs. Local: Videoconferencia
Veja mais / Fechar
Banca avaliadora
Titulares
Jose Barreto Campello Carvalheira - Presidente
José Augusto Rinck Júnior- Hospital do Cancer - AC Camargo
Márcia Torresan Delamain- Universidade Estadual de Campinas
Suplentes
Gustavo Jacob Lourenço

ASPECTOS CLÍNICOS, FUNCIONAIS E QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM BRONQUIECTASIA NÃO FIBROCÍSTICAS

Candidato(a): Ádria Cristina da Silva Orientador(a): Monica Corso Pereira
Mestrado em Clínica Médica
Apresentação de Defesa Data: 03/12/2020, 09:00 hrs. Local: Apresentação de forma remota.
Veja mais / Fechar
Banca avaliadora
Titulares
Monica Corso Pereira - Presidente
Lígia dos Santos Roceto Ratti- Hospital das Clínicas da UNICAMP
Paulo de Tarso Roth Dalcin- Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Suplentes
Adyleia Aparecida Dalbo Contrera Toro
Felipe Augusto Rodrigues Mendes - Universidade Ibirapuera

Resumo


Introdução: Bronquiectasias podem estar associadas a diversas causas e condições e o impacto dessas diferentes causas nos aspectos clínicos, funcionais e qualidade de vida ainda são pouco conhecidos. Objetivo: Identificar as causas de bronquiectasias não fibrocísticas e compará-las quanto aos aspectos clínicos, funcionais e microbiológicos. Métodos: Estudo retrospectivo e transversal, onde foram incluídos pacientes com diagnóstico de bronquiectasia. Foi realizada revisão de prontuários, entrevista com os indivíduos para coleta de antecedentes pessoais e familiares, testes funcionais e aplicado questionário de qualidade de vida. Resultados: Foram incluídos 167 pacientes (54,7 ± 16 anos, 57 mulheres. Pós-infecciosa (23,4 ), Discinesia Ciliar (DC) (19,2 ), Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) (17,4 ) e Imunodeficiências (7,8 ) foram as causas mais comuns. Em 18 dos pacientes nenhuma causa foi identificada. Comparada os pacientes conforme as causas identificadas, os indivíduos com DPOC são mais velhos (p<0,0001), apresentam pior função pulmonar (p=0,006), caminham menores distância no Teste de Caminhada de 6 minutos (TC6) (p=0,008), apresentam mais comorbidades (p<0,0001) e Saturação de Oxigênio (SpO2) mais baixa (p=0,026). Indivíduos mais sintomáticos apresentam mais exacerbações (p=0,002), internações (p=0,003), caminham menos no TC6 em metros (p=0,002) e em relação ao previsto pelas equações brasileiras Iwama et al. (p=0,012) e Soares e Pereira (p=0,036), além de pior qualidade de vida (p<0,0001) e maior frequência da presença de Pseudomonas aeruginosa no escarro (p=0,036). Conclusão: Em 82 dos casos pelo menos uma causa foi identificada. Os pacientes com DPOC são mais velhos, são piores funcionalmente e apresentam mais comorbidades. Os pacientes mais sintomáticos são mais graves clínica e funcionalmente, além de ter pior qualidade de vida.

AVALIAÇÃO E MANEJO DE RECÉM-NASCIDOS PRÉ-TERMO TARDIO E TERMO ASSINTOMÁTICOS AO NASCIMENTO E DE RISCO PARA SEPSE NEONATAL PRECOCE.

Candidato(a): Juliana Fernandes de Camargo Orientador(a): Jamil Pedro De Siqueira Caldas
Mestrado em Saúde da Criança e do Adolescente Coorientador(a): Sergio Tadeu Martins Marba
Apresentação de Defesa Data: 04/12/2020, 08:00 hrs. Local: Integralmente à distância - https:us02web.zoom.us/j/8279745258
Veja mais / Fechar
Banca avaliadora
Titulares
Jamil Pedro De Siqueira Caldas - Presidente
Roseli Calil- Universidade Estadual de Campinas
Maria Regina Bentlin- Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho - Botucatu
Suplentes
Monica Aparecida Pessoto
Ligia Maria Suppo de Souza Rugolo - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho - Botucatu

Resumo


Introdução: A sepse neonatal precoce é uma entidade que acomete um número significativo de recém-nascidos e está associada ao aumento de morbidade e mortalidade na primeira semana de vida. Devido à gravidade da situação, crianças com fatores de risco, mesmo assintomáticas, tem sido internadas e submetidas a uma série de exames laboratoriais e muitas vezes recebem antimicrobianos. Esse manejo promove separação mãe-filho, dificulta a amamentação e contribui para um uso inadequado de antimicrobianos. Mais recentemente, tem havido uma tendência a um manejo mais conservador dessas crianças, valorizando-se o exame físico objetivo e seriado na identificação precoce de sintomatologia de sepse. Objetivo: Avaliar o tratamento conservador em RN pré-termo tardio e termo assintomáticos com fatores de risco para sepse neonatal precoce admitidos em regime de alojamento conjunto. Sujeitos e métodos: Estudo descritivo com coleta retrospectiva de dados. Foram incluídos os RN assintomáticos ao nascimento, com fatores de risco para sepse precoce e idade gestacional ≥35 semanas admitidos no Alojamento Conjunto do CAISM de 2016 a 2019. Os fatores de risco, condições de nascimento e demais dados dos pacientes foram identificados através do prontuário médico. O tamanho da amostra foi o número de crianças assintomáticas ao nascimento expostas ao risco de sepse precoce no período referido, totalizando 769 pacientes. Foram considerados fatores de risco para sepse precoce: corioamnionite, infecção urinária materna com menos de 48 horas de tratamento, febre materna sem foco aparente, suspeita de sepse materna, colonização materna por Streptococcus agalactiae e prematuridade sem motivo aparente. De acordo com o protocolo do Serviço de Neonatologia do CAISM, essas crianças foram examinadas seriadamente: ao nascer, com 12 horas de vida e entre 24 e 48 horas de vida. Variáveis maternas, de parto e neonatais serão avaliadas. Resultado: Foram incluídos 769 pacientes com fatores de risco para SNP e que permaneceram em observação no alojamento conjunto. Durante o período avaliado, o total de nascidos vivos no CAISM foi de 7391, sendo que 6274 deles preencheram os critérios de indicação para alojamento conjunto (RN assintomático, idade gestacional ≥ 35 semanas e peso ≥2000 gramas). Sendo assim, 12,2 dos pacientes de alojamento conjunto apresentaram fator de risco para SNP.

Candidato(a): Thamires Naela Cardoso Magalhães Orientador(a): Marcio Luiz Figueredo Balthazar
Doutorado em Ciências Médicas
Apresentação de Qualificação Data: 04/12/2020, 09:00 hrs. Local: Integralmente à distância.
Veja mais / Fechar
Banca avaliadora
Titulares
Ana Carolina Coan - Presidente
Rachel Paes Guimarães- Faculdade de Ciências Médicas / UNICAMP
Marcio Luiz Figueredo Balthazar
Alfredo Damasceno- Faculdade de Ciências Médicas - Universidade Estadual de Campinas
Suplentes
Clarissa Lin Yasuda
Alberto Rolim Muro Martinez - FCM-UNICAMP